15/08/2019 às 14h13min - Atualizada em 15/08/2019 às 14h45min

Troca e reparo de telas: tablets e smartphones

Nunca se deve tentar reparar dispositivos móveis sem a qualificação necessária. Buscar ajuda especializada é sempre o mais indicado, pois os técnicos de confiança utilizam equipamentos adequados e podem até mesmo descobrir problemas que passam despercebidos para o leigo

DINO
https://www.ultecinfo.com.br/troca-e-reparo-d…ts-e-smartphones/


Por maior que seja a qualidade dos smartphones e tablets, qualquer dispositivo móvel conta com uma desvantagem em relação aos aparelhos mais pesados, como notebooks e desktops: sua fragilidade. As telas dos mobiles estão sempre sob risco, já que são utilizados praticamente o tempo todo, e a chance de acidentes aumenta. E não são só as telas que se partem em pedaços, problemas com a resposta do touchscreen e outros também são comuns. E isso dificulta ou mesmo impossibilita o funcionamento do aparelho.

Quando esse tipo de coisa acontece, a troca da tela é a primeira coisa a se pensar. Mas, muitas vezes, além de ser uma alternativa mais cara, a troca pode não ser necessária, e o problema às vezes está relacionado a outros defeitos comuns aos celulares que utilizam tecnologia touch. 

Uma das situações mais corriqueiras é a queda do dispositivo, que resulta em trincas ou mesmo na quebra total da tela, devido ao impacto. A maioria dos usuários não pensa duas vezes, e avalia o dano testando o funcionamento do smartphone. Quando constatam que a tela segue sensível ao toque e funciona sem problemas aparentes, mesmo quebrada, tratam de seguir suas vidas como se nada tivesse acontecido. Mas o fato de um celular ou tablet funcionar mesmo com a tela trincada ou quebrada não significa que ele é seguro para uso. 

Quando o vidro se quebra e o display de LCD segue funcionando - uma situação comum - não só a estética do dispositivo móvel fica comprometida. Os danos ao visor, como rachaduras e fissuras, deixam o aparelho mais sensível à entrada de corpos estranhos como grãos de poeira, e à ação do tempo como um todo. Isso sem contar com o risco de cortes nos dedos, corrido pelos usuários ao manusear um dispositivo danificado. E mesmo trincas superficiais devem deixar os proprietários em alerta, pois significam que o tablet ou celular já está fragilizado, e a ruptura total do visor pode ser uma questão de tempo. Assim, sempre que a tela de um smartphone quebrar ou trincar, o mais indicado é que o usuário em contato com uma assistência técnica de confiança para realizar o reparo, que irá consistir na toca do vidro, e em casos mais graves, do display de LCD.

Porém, nem todos os problemas relacionados ao uso da tela do celular estão diretamente relacionados ao funcionamento do display de LCD ou a um problema no sistema touch. Muitas vezes trata-se de questões simples, de fácil resolução. É importante que os proprietários destes dispositivos saibam que, antes de entrar em pânico, é possível realizar algumas ações que podem poupar uma ida à manutenção. 

Telas que não respondem ao toque podem ser reflexo de um aparelho com pouca memória disponível, e isso pode ser resolvido simplesmente removendo-se o excesso de aplicativos, vídeos e fotos armazenados. Uma versão defasada do sistema operacional também pode causar travamentos ocasionais, especialmente no momento de desbloquear o aparelho. Baterias viciadas, que consomem muita energia, pioram o desempenho dos dispositivos mobile como um todo, e isso pode afetar o uso do touchscreen. 

Mas não adianta especular. O melhor que o usuário tem a fazer antes de procurar a ajuda de um técnico especializado em reparos de celulares e tablets é utilizar as ferramentas de diagnóstico presentes nos sistemas operacionais dos dispositivos mobile, para efetuar testes e verificar o funcionamento do touchscreen. Se após estes testes serem feitos o dispositivo acusar um bom funcionamento da tela, provavelmente há um problema de software, o que pode ser tão incômodo quanto um dano físico ao celular. 

Nesse caso, deve-se tentar restaurar o aparelho para as configurações de fábrica, mas se o problema não desaparecer, um conector fora do lugar pode ser a explicação. E como não é nada recomendável abrir celulares e tentar consertá-los - a não ser no caso de profissionais preparados e que contem com ferramentas específicas - pode-se ter a certeza de que  uma assistência técnica é a melhor opção.

Por isso, se todos os testes foram realizados e o problema na tela persiste, se o aparelho passou a apresentar problemas depois de ser exposto à umidade, quedas, impactos, calor ou frio extremos, a assistência técnica é indispensável. O usuário nunca deve tentar reparar dispositivos móveis sem a qualificação necessária. Buscar ajuda especializada é sempre o mais indicado, pois os técnicos de confiança utilizam equipamentos adequados e podem até mesmo descobrir problemas que passam despercebidos para o leigo, e ao solucioná-los, aumentam a vida útil dos tablets, celulares e smartphones, dando maior tranquilidade aos usuários.

 



Website: https://www.ultecinfo.com.br/troca-e-reparo-d…ts-e-smartphones/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...