Campeonato Morrinhense da serie B

Troféu Humberto Frauzino

Início: 25/10/2019 | Fim: 31/12/2019

Regulamento

REGULAMENTO CAMPEONATO MORRINHENSE SERIE B 2019
TROFÉU HUMBERTO FRAUZINO
 
O Campeonato Morrinhense de Futebol Série B, edição 2019 é promovido, organizado e dirigido pela Liga de Desporto do Centro Sul de Goiás em parceria com a Prefeitura Municipal e Superintendência de Esporte na conformidade com o disposto neste regulamento.
 
CAPÍTULO I – DA PARTICIPAÇÃO
Art.1° - A participação por si só na competição implica na concordância da Associação (Equipe) com o disposto no presente regulamento o qual se compromete a cumprir.
 
CAPÍTULO II – DA ORGANIZAÇÃO E DISPUTA
Art.2° - Compete a organização:
  1. Elaborar as respectivas tabelas;

    Adotar providência de ordem técnica necessária a sua realização;

    Designar dia, hora e local para as partidas;

    Aprovar ou não as partidas, após tomar conhecimento dos relatórios dos árbitros;

    Decidir os casos omissos no presente regulamento, que não estejam regulados pelas entidades superiores, suprindo suas falhas ou lacunas através de portarias ou resolução, bem como interpretá-lo.
     


  2.  
Art.3° - Somente pode participar de uma partida atletas que tem registro junto a Liga, desde que assinem a súmula:
Parágrafo 1° - Somente pode integrar o banco de reservas de cada clube, os atletas, 01 (um) treinador, 01 (um) massagista, 01 (um) médico (desde que tenha o número do registro), e desde que assinem a súmula da partida.
Art.4° - Cada equipe deve apresentar 01 (uma) bola, antes do início da partida, a qual é apreciada pelo árbitro sobre sua condição de jogo.
Parágrafo único – A equipe que não apresentar bola em condições de jogo perde os pontos em favor da equipe adversária, se ambas não apresentarem bolas, ambas serão declaradas perdedoras da partida.
 
Art.5° - Os atletas usarão somente chuteiras (campo ou soçaite) e uniformes que deverão ser completos e iguais (mesmo modelo): camisas numeradas, calções e meias.
Parágrafo único: Em caso de irregularidade no uniforme ou utilização de equipamentos que coloque em risco os demais atletas, cabe ao árbitro imediatamente solicitar a correção, não podendo o atleta irregular participar da partida, o descumprimento a solicitação do árbitro, é punido com cartão amarelo, em caso de insistência, o vermelho.
Art. 6° Em caso de coincidência na cor dos uniformes das equipes, o visitante efetua a troca, ou seja, a equipe que estiver à direita na tabela:
Parágrafo Único: Em caso de desobediência e/ou inobservância à troca de uniforme pela equipe visitante no prazo hábil para o início ou continuidade da partida a mesma é punida com a perda dos pontos da partida.
Art.7° - Pode as associações em cada partida efetuar até 07 (sete) substituições de atletas, em qualquer tempo, ficando proibidos substituição de atleta expulso ou o retorno de atletas já substituído.
Art.8° - Nenhuma partida pode se iniciar com menos de 07 (sete) atletas em quaisquer das equipes disputantes, a equipe infratora perde os pontos para a equipe adversária. Caso ambas venham a infringir este artigo, ambas perdem os pontos.
Parágrafo único: Ocorrendo o fato no transcurso da partida, ela está encerrada pelo árbitro, que acarreta as seguintes consequências, independente das demais sanções cabíveis:
  1. Se apenas uma das equipes teve seu plantel reduzido a menos de 07 (sete) atletas, perde ela os pontos da partida para sua adversária pelo escore de 01 x 00 (um a zero): a equipe que não incidiu na situação é assegurada como vencedora pelo mesmo placar constante na ocasião do encerramento da partida, ou 01 x 00 se na ocasião a partida estava empatada.

    Se ambas ficarem reduzida a menos de 07 (sete) atletas, ambas perdem os pontos pelo escore de 01 x 00 (um a zero).


  2.  
Art. 9° - Sempre que uma equipe, atuando apenas com 07 (sete) atletas, tiver um atleta a mais contundidos, pode o árbitro conceder o prazo de até 10 (dez) minutos para seu tratamento ou recuperação.
Parágrafo único: Esgotado o prazo previsto neste artigo, sem que o atleta contundido tenha sido reincorporado a sua equipe, o árbitro encerra a partida, procedendo-se da forma prevista no parágrafo único do artigo anterior.
Art.10° - Em campo o árbitro é a única autoridade competente para adiar ou suspender uma partida, desde que para tanto haja motivos de alta relevância tais como
Parágrafo 01: Uma partida só pode ser interrompida ou suspensa quando ocorrer um dos seguintes motivos que impeçam a sua continuidade:
  1. Conflitos ou distúrbios graves, que afetam a continuidade da partida, tais como o rol exemplificativo;

    Brigas envolvendo jogadores;

    Invasão de campo;

    Presença de pessoas não autorizadas em campo;

    E outras situações que em seu livre convencimento o árbitro entender prudente interromper ou suspender a partida;

    Mau estado do campo de jogo.


  2.  
Parágrafo 02: Quando a partida for suspensa definitivamente, por qualquer dos motivos previstos na alínea, “a” do parágrafo 01 deste artigo, observar-se-á:
  1. Se a equipe que houver dado causa a suspensão era na ocasião desta, estiver vencendo, é declarada perdedora, pelo escore de 01 x 00 (um a zero), se, porém, era a perdedora, sua adversária é declarada vencedora, prevalecendo o resultado constante do placar no momento da suspensão.

    Se a partida estava empatada, a equipe que houver dado causa a suspensão é declarada perdedora pelo escore 01 x 00 (um a zero).

    Caso ambas as equipes derem causa à suspensão são declaradas perdedoras.


  2.  
Parágrafo 03 – No caso previsto na alínea “b” do parágrafo 01, deste artigo, a partida é suspensa por 15 minutos, e se após este tempo os motivos que impedem a continuidade não cessar, esta é suspensa, e proceder-se-á da seguinte forma:
  1. Se no momento da paralisação já tiver sido jogado 75% do tempo de jogo, é considerada partida encerrada, prevalecendo o resultado constante no placar no momento da paralisação.

    No caso de não jogado o tempo previsto na alínea anterior, uma nova data é marcada com os mesmos jogadores que tenha assinado a súmula, mantendo-se as penalidades e resultado até o momento da paralisação, é jogado o tempo restante da partida.

    E para não ter paralização na competição, esta nova partida é no meio da semana no estádio, sendo que cabe a LIGA marcar o dia da realização da mesma sem consultar as equipes.


  2.  
Art. 11° - As partidas suspensas antes de esgotado o tempo regulamentar por motivos enunciados na alínea “a” do parágrafo 01 do artigo anterior, ressalvadas as decisões da Junta de Justiça Desportiva, voltarão a ser jogadas, integralmente, se nenhuma das equipes houver dado causa a suspensão no momento em que se deu o fato, cabendo a Liga designar dia, horário e local para a nova partida.
Art.12° - Na nova partida a ser disputada por força do adiantamento, suspensão ou decisão da Junta de Justiça Desportiva, só pode participar atleta que na data da suspensão da partida tinha condição, ou seja, que tenha assinado a súmula daquela partida.
Art.13° - A impugnação de uma partida, por parte da equipe que se julgar prejudicada, com base nas leis, regulamento e normas do regulamento, da CBF e do CBJD, obedecerão aos preceitos legais e Estatuto da Liga de Desporto do Centro Sul de Goiás.
Art.14° - A equipe que incluir atleta que não tenha condição de jogo, perde os pontos em favor de sua adversária.
Parágrafo Único: Caso uma equipe entra com o incidente relatado no caput do artigo contra a outra equipe, a mesma deve apresentar junto a Liga de Desporto do Centro Sul de Goiás documentação como provas sobre a irregularidade, num prazo de 48 horas após a realização da partida em que houve o erro.
Art.15° - Pode participar da competição:
  1. Atletas residentes em Morrinhos e morrinhenses que moram em outra cidade por motivos de estudos, trabalho.
     
    Parágrafo 1°: Havendo dúvidas de Atletas Residentes em Morrinhos ou Morrinhenses que passem a semana fora em razão de trabalho ou estudo e que moram em outra cidade, o mesmo deverá comprovar o vínculo de residência (Pai/Mãe ou esposa) no município há pelo menos 03 meses ao início do certame, e comprovar um dos requisitos abaixo:

    Carteira de Identidade (para a comprovação de nascimento em Morrinhos), certidão de casamento e ou certidão de reconhecimento judicial pública de união estável com data de 03 meses do início da competição, com registro no município de Morrinhos;

    Vínculo empregatício (Carteira de Trabalho com registro de no mínimo 03 meses do início da competição com guias de encargos trabalhistas);

    Documento Comprobatório de matrícula escolar (no mínimo 03 meses do início da competição, sendo ano letivo 2019);

    Título de Eleitor em Morrinhos (Com comprovante de votação no último pleito eleitoral de 2018).


  2.  
OBSERVAÇÃO: CADA EQUIPE PODERÁ INSCREVER 03(TRÊS) ATLETAS QUE DISPUTARAM A 1ª DIVISÃO do MORRINHENSE DE 2019 (desde que não disputou os Campeonatos Goiano de 2019, Série A ou B ). ATLETAS NASCIDOS DE 2001 ACIMA ESTÃO LIVRES PARA PARTICIPAREM DA COMPETIÇÃO MESMO TENDO PARTICIPADO DA 1ª DIVISÃO do MORRINHENSE DE 2019 OU PARTICIPADO DO CAMPEONATO GOIANO DE 2019 DAS SÉRIES A OU B.
 
Art.16° - A equipe que não comparecer a 01 (uma) partida (sem justificativa), é penalizada com a perda dos pontos, é sujeita às seguintes sanções:
  1. É considerada desistente da competição, mantendo-se os resultados por ela obtidos, e, as equipes que a enfrentariam subsequentemente ganharão os jogos por WO, pelo escore de 01 x 00 (um a zero). A partida fica como jogada, valendo como critério de desempate;

    A equipe enquadrada neste artigo, fica excluída dos próximos campeonatos pelo período de 1 (um) ano e paga multa pecuniária de Um Salário Mínimo vigente;

    Todos os seus atletas, que não assinarem a súmula na data do não comparecimento, também ficam afastados pelo período de 1 (um) ano, de todas as competições organizadas pela Liga de Desporto Centro Sul de Goiás.

    As equipes reconhecem a Junta de Justiça Desportiva da Liga de Desporto Centro Sul de Goiás como única instância para resolver questões relacionadas à competição.
     
    Parágrafo Único: APÓS JULGAMENTO REALIZADO PELA JUNTA DE JUSTIÇA DESPORTIVA, NÃO SERÁ ACEITO RECURSO DE PEDIDO DE REVISÃO DA DECISÃO DA JUNTA BEM COMO PEDIDO DE EFEITO SUSPENSIVO, DEVIDO NÃO HAVER INSTÂNCIA SUPERIOR A JUNTA.
     


  2.  
Art.17° - Não é permitido que um atleta que já tenha participado de uma partida da competição por outra determinada equipe, integrar outra nesta mesma edição.
 
Art.18° - Todos os atletas deverão estar inscritos na Liga De Desporto Centro Sul de Goiás sem a devida inscrição estarão impossibilitados de participar.
 
Parágrafo Único: Cada equipe pode inscrever no máximo 25 (vinte e cinco) atletas, podendo inscrever ou trocar (desde que não assinaram súmulas) até 03(três) dias antes do inicio da 2ª Fase.
 
Art.19° - A Liga De Desporto Centro Sul de Goiás reserva o direito de não aceitar inscrição de atletas que possam colocar em risco a integridade física de outros atletas e árbitro, bem como a idoneidade da instituição.
 
Art.20° - As infrações disciplinares serão processadas pela Liga de Desporto Centro Sul de Goiás e julgadas pela Junta de Justiça Desportiva na forma estabelecida no CBJD.
 
Art.21° - Na 1ª fase quando se precisar conhecer as equipes melhores classificadas tecnicamente para efeito de desempate, será utilizado individual e sucessivamente os seguintes critérios:
  1. Maior número de pontos ganho;

    Maior número de vitórias, excluindo-se aquelas advindas da Justiça Desportiva;

    Menor número de gols sofridos;

    Maior número de gols marcados;

    Menor número de cartões vermelhos;

    Confronto direto;

    < >Por vitória: 03 (três) pontos;

    Por empate: 01 (um) ponto;

    Por derrota: 00 (zero) ponto.


  2.  
 
Art.26° - A competição é disputada pelo sistema de somatório de pontos ganhos.
Art.27° - Os horários de jogos são da seguinte forma: As segunda-feira e sexta-feira 19:00 hs  , aos sábados 15h30min, aos domingos 09h00 hs e 15h30min em todos com 30 minutos e tolerância, podendo ser realizados no meio da semana desde que seja de interesse da competição e em comum acordo entre as equipes e LIGA.
Parágrafo 01 – Nos jogos com acompanhamento das rádios, os árbitros aguardarão em 10 minutos i início da partida, para que escalações e dados sejam repassados às esquipes esportivas das rádios presentes.
Obs.: As esquipes tem de entregar a súmula e entrar em campo no horário previsto no art.27°.
 
Parágrafo 02 – A antecipação, adiamento, troca de mando de campo ou local de partida, só é feito pela Liga de Desporto Centro Sul de Goiás, desde que seja de interesse da competição e que não beneficie alguma das equipes envolvidas sendo que a Liga comunicará as esquipes em um prazo de 48 horas.
Art.28° - A Final será realizada no Estádio João Vilela, sendo que a data, dia e horário serão definidos EXCLUSIVAMENTE pela Liga, sendo que as equipes deverão acatar a decisão da Liga.
CAPÍTULO III – DAS EQUIPES E ATLETAS
Art.29° - As autorizações dos pais (atleta menor de idade), bem como o atestado médico de cada atleta é de responsabilidade de cada equipe.
Parágrafo único: Em hipótese alguma a Liga de Desporto Centro Sul de Goiás, Prefeitura Municipal de Morrinhos e Superintendência de Esportes e Lazer, não pode ser responsabilizada por acidentes ou incidentes, com quaisquer envolvidos na competição.
Art.30º - O atleta que, durante ou após as partidas receber cartão vermelho, está suspenso por 01 (uma) partida, sujeito a julgamento e não lhe é assegurado o direito de eliminação dos cartões amarelos que porventura tenha até a presente data.
Art.31º - O atleta que acumular 03 (três) cartões amarelos, cumpri 01 (uma) partida de suspensão na partida subsequente, seja em quaisquer das fases da competição, caso a equipe do atleta infrator quiser reverter a suspensão em pena alternativa, poderá fazer mediante a pagamento de uma cesta básica no valor de 50,00(cinquenta reais) que deverá ser pago até 03(três) dias antes da realização da partida, sendo que este pagamento deverá ser em gêneros alimentícios, visto que não será aceito pagamento em dinheiro.
Art.32º - Em casos de agressão física a quaisquer dos participantes do campeonato, o agressor está automaticamente suspenso por 01 ano de todas as competições esportivas realizadas ou apoiadas pela Liga de Desporto Centro Sul de Goiás, independente das demais sanções previstas no CBJD.
Parágrafo único: Agressões verbais, racismo, palavras de baixo calão, ofensas morais, contra árbitros, auxiliares, atletas, dirigentes, torcedores, se relatadas em súmula, está o agressor suspenso por 01 (uma) partida e sujeito a demais sanções previstas no CBJD.
Art.33° - A equipe com intenção de protocolar qualquer recurso junto a Liga, tem o prazo máximo até às 16:00 horas da segunda-feira subsequente ao dia do jogo, para protocolar recurso junto a Liga, via ofício, com argumentos e apresentação de provas, sendo que sem as devidas provas não será aceito o recurso
 
 
Art.34° - A equipe que após advertência do árbitro se recusar por mais de 05 (cinco) minutos a continuar a competir, ainda que permaneça em campo, é perdedora, estando sujeito às demais combinações estabelecidas no CBJD.
Art.35° - Em caso de uma equipe ser eliminada ou desistir da competição, é mantido os resultados por ela obtidos até a data da desistência ou eliminação, e, as equipes que a enfrentariam subsequentemente, ganharão os jogos por WO, pelo escore de 01 x 00 (um a zero).
Art.36° - Quando da anulação de uma partida por parte da J.J.D. ou Liga, em hipótese alguma os cartões amarelos ou vermelhos serão anulados.
Art. 37° - A inobservância pelas equipes, diretores e atletas, as regras e a este regulamento, sujeita o infrator conforme o caso, às seguintes penalidades, independente de demais sanções previstas no CBJD:
  1. Advertência escrita;

    < >< >< >< >Advertência da Liga;

    Suspensão do quadro de árbitros;

    Uma partida não deixa de ser jogada quando um ou dois integrantes do trio, árbitro ou auxiliar deixar de comparecer ao local do jogo, a partida é apitada por 2 (dois) ou por 1 (um) dos que comparecer.


  2.  
Art.44° - Na escolha e indicação dos árbitros, a Liga é autônoma e munida de todos os direitos para tanto, não sendo reconhecido a qualquer equipe, o direito de VETO, anão sem em caso doloso, que fique realmente comprovado o motivo do pedido.
Art.45° - A súmula e relatório da partida, modelos próprios fornecidos pela   Liga de Desporto Centro Sul de Goiás, deve ser preenchida com clareza, objetividade, atenção, sem rasuras ou emendas e, entregues na Sede da Liga junto a Superintendência de Esportes, até as 09h00min do 1º dia útil após realização da partida; sob pena do trio de arbitragem ficar uma rodada sem participar, como PUNIÇÃO.
Art.46° - Depois de iniciada a partida, não é permitida a participação de atletas que não tenha assinado súmula.
Parágrafo único: Em hipótese alguma o árbitro autorizará o contrário.
Art.47° - A inobservância dos árbitros às regras e a este regulamento sujeitará o infrator conforme o caso, às seguintes penalidades, independente de demais sanções previstas no CBJD:
  1. Advertência escrita;

    < >< >< >< >CAPÍTULO V – DA FÓRMULA DE DISPUTA


  2.  
Art.48° - O campeonato tem a seguinte forma de disputa:
1ª FASE: As equipes serão divididas em 02(dois) chaves, e jogarão entre si dentro da própria chave, classificando as 04(quatro) melhores de cada grupo para a 2ª FASE;
 
2ª FASE: Nesta fase o sistema de disputa será:  1° colocado da Chave CASA GRANDE TINTAS x 4° colocado da Chave LABORATÓRIO ALTO PADRÃO, 1° colocado da Chave LABORATÓRIO ALTO PADRÃO x 4° colocado da Chave CASA GRANDE TINTAS, 2° colocado da Chave CASA GRANDE TINTAS x 3° colocado da Chave LABORATÓRIO ALTO PADRÃO, 2º colocado da Chave LABORATÓRIO ALTO PADRÃO, x 3º colocado da Chave CASA GRANDE TINTAS,  em jogo único no campo da equipe de melhor campanha(caso uma equipe de melhor campanha não tenha mando de campo, o jogo será no campo da equipe adversária desde que tenha mando de campo, caso ambas não tem mando a LIGA definirá o local), nesta fase não terá vantagem, caso haja empate no tempo normal a decisão para conhecer a equipe classificada será através de cobranças de penalidades máxima numa série de 05 (cinco) para cada equipe, persistindo o empate as cobranças será alternadas até que se conheça o vencedor, classificando as vencedoras;
 
3ª FASE: Nesta fase o sistema de disputa será:  1º colocado geral x 4º colocado geral, 2º colocado geral x 3º colocado geral e 3º colocado geral(para se conhecer a classificação geral, será através da somatória dos pontos das duas fases anterior 1ª e 2ª) em jogo único no campo da equipe de melhor campanha(caso uma equipe de melhor campanha não tenha mando de campo, o jogo será no campo da equipe adversária deste que tenha mando, caso ambas não tem mando a LIGA definirá o local) nesta fase não haverá vantagem, caso haja empate no tempo normal a decisão para conhecer a equipe classificada será através de penalidades máxima numa série de 05 (cinco) para cada equipe, persistindo o empate as cobranças serão alternadas até que se conheça o vencedor, classificando para as equipes vencedoras desta fase.
 
4ª FASE: Nesta fase será disputada a FINAL da competição entre as equipes classificadas , em jogo único no Centro Esportivo João Vilela, sem vantagem, caso haja empate no tempo normal, a decisão para conhecer a equipe CAMPEÃ será através de penalidades máxima numa série de 05 (cinco) para cada equipe, persistindo o empate as cobranças serão alternadas até que se conheça a equipe vencedora.
 
CAPÍTULO VI – DAS CONSIDERAÇÕES FINAIS
Art.49° - A tabela da competição será confeccionada pela Liga de Desporto Centro Sul de Goiás.
Art.51° - O presente regulamento elaborado pela Superintendência de Esportes e Liga de Desporto Centro Sul de Goiás, entrará em vigor aos 22 de outubro de 2019, ressalvando-se as disposições em contrário.
 
DORIVAL WELLINTON RIBEIRO DE BARROS
PRESIDENTE
 
 
JOÃO MARQUES DE SOUZA
VICE –PRESIDENTE
 
 
HUGO FRAUZINO PEREIRA JUNIOR
SECRETÁRIO
 

Notícias

radiosaovivo.net/
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...